Hoje, Jesus Cristo nos diz: «Toma o teu lugar de discípulo e aprende a seguir-Me»

A grande tentação dos cristãos é sempre imitar Pedro: confessam com solenidade a Jesus como “Filho do Deus vivo” e depois tentam segui-Lo sem carregar a cruz.

Fraternitas Movimento – 28/08/20

Jesus passou algum tempo a percorrer as aldeias da Galileia. Aí viveu os melhores momentos de sua vida. Pessoas simples são movidas pela sua mensagem de um Deus bom e clemente.

Os pobres sentiam-se defendidos. Os doentes e desamparados agradeciam a Deus o poder de curar e aliviar o sofrimento. No entanto, Ele não ficou para sempre entre aquelas pessoas que amava tanto.

Jesus explicou aos seus discípulos a sua decisão: “Eu devo ir a Jerusalém.” Era necessário proclamar a Boa Nova de Deus e o seu projeto para um mundo mais justo, no coração da religião judaica. Isso, todavia, era perigoso. Ele sabia que “ali ele sofreria muito.”
Ele seria executado pelos líderes religiosos e as autoridades do templo. Mas confiava no Pai: “ressucitaria ao terceiro dia.”
Pedro rebela-se contra o que está a ouvir.
  • Não consegue imaginar Jesus pregado numa cruz.
  • Ele só pode pensar num Messias triunfante.
  • Para Jesus tudo há de ser com sucesso.

Por isso, separa-O do grupo e repreende-O:

“Deus não o permita, Senhor. Isso jamais te acontecerá.”
Jesus reage com uma dureza inesperada. Um Pedro assim é para ele desconhecido e estranho. Não é mesmo que pouco tempo antes tinha reconhecido ele como “o Filho do Deus vivo.” É muito perigoso o que ele está a sugerir. É por isso que reage com toda a sua energia. O texto diz literalmente: “Fica atrás de mim”.
Isto é, toma teu lugar de discípulo e aprende a seguir-Me. Não fiques à minha frente desviando-me da vontade do Pai.
Jesus quer tornar as coisas muito claras.
  • Ele não chama Pedro “pedra” sobre a qual edificará sua Igreja,
  • mas agora chama-lhe “pedra” que faz tropeçar e é um impedimento no caminho.
  • E Jesus não diz a Pedro que as suas palavras são reveladas pelo Pai. Faz-lhe ver que plano vem de Satanás.
A grande tentação dos cristãos é sempre imitar Pedro:
  • confessam com solenidade a Jesus como “Filho do Deus vivo”
  • e depois tentam segui-Lo sem carregar a cruz. Viver o Evangelho sem renúncia nem esforço.
  • Procuram trabalhar no projeto do Reino de Deus e sua justiça sem ter nenhuma rejeição ou perseguição.
Queremos seguir Jesus sem que aconteça conosco o que aconteceu com Ele. Mas isso não é possível. Seguir os passos de Jesus é sempre perigoso.
Quem decide ir atrás Dele, quase sempre termina envolvido em tensões e conflitos. Será dificil experimentar a tranquilidade. Sem o procurar, encontrar-se-á a carregar a sua cruz. Mas também vai encontrar a paz e amor inconfundível de Deus. Os cristãos não podem ir à frente de Jesus, mas atrás dele.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>