“Brasileiros respeitarão resultado das eleições”, diz Moraes

Na última sessão do TSE antes do 2º turno, ministro pede comparecimento às urnas e destaca segurança e ofertas de transporte gratuito para os eleitores. Corte eleitoral enfrentou novos desafios nos últimos dias.

 

Na última sessão do plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) antes das eleições, o presidente da Corte   Alexandre de Moraes disse ter absoluta certeza de que todos os brasileiros vão respeitar o resultado da votação, ao término das apurações no próximo domingo.

  • “Temos todos absoluta certeza de que domingo será um dia de festa, da festa da democracia, da festa da escolha popular, do respeito à escolha popular.
  • Tenho certeza de que todos os 156 milhões de brasileiros após a proclamação do resultado, 156 milhões de brasileiros respeitarão o resultado das eleições”,

disse o ministro nesta sexta-feira (28/10).

Moraes pediu aos eleitores que não deixem de comparecer às urnas,

“para que cada vez mais a cada eleição nós tenhamos uma menor abstenção”.

Ele destacou que TSE atuou para garantir o acesso aos locais de votação, como na questão do transporte gratuito e da segurança.

Ataques ao TSE

A declaração veio após novos ataques ao sistema eleitoral por apoiadores de Jair Bolsonaro.

A campanha do atual mandatário alegou irregularidades em inserções eleitorais por emissoras de rádios. Moraes negou um pedido dos bolsonaristas para abrir um inquérito sobre o caso, depois de considerar inconsistentes os dados da denúncia.

O ministro avaliou que as suspeitas eram

“sem base documental crível, ausente, portanto, qualquer indício mínimo de prova”.

Bolsonaro aparece atrás de Luiz Inácio Lula da Silva em todas as pesquisas de intenção de voto. Neste sábado, serão divulgadas as últimas sondagens do Ipec e Datafolha para a presidência.

Nesta sesta sexta-feira,

  • as campanhas de Lula e Bolsonaro abriram mão de todos os direitos de respostas com pedidos de inserções na televisão ainda não julgados pelo TSE.
  • O plenário aprovou o acordo por unanimidade.

 

Transporte e segurança

Todas as capitais brasileiras e ao menos outras 100 cidades pelo país vão proporcionar transporte gratuito para os eleitores. Em boa parte dos casos, será necessário apresentar algum tipo de documentação, de acordo com os critérios adotados em cada localidade.

Diversas prefeituras e governos estaduais anunciaram o reforço do policiamento durante o fim de semana, especialmente no período de votação. Somente em São Paulo, 93 mil policiais estarão nas ruas, número cinco vezes maior do que nos domingos normais.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>