Carta Aberta às Mulheres e Homens de Fé do Brasil

 

Carta Aberta de diversas Pessoas e Entidades – 11 OUTUBRO 2022

 Imagem: MST-Repro0dução

 Assinados por diversas pessoas e entidades, a Carta ainda declara apoio ao ex-presidente Lula e critica o governo de Jair Bolsonaro.

A carta é publicada por Movimento dos Traballhadores Rurais Sem Terra (MST), 08-10-2022.

 

Diversos líderes religiosos e praticantes de diferentes credos e tradições defendem em Carta Aberta às Mulheres e Homens de Fé do Brasil,

  • a democracia,
  • a pluralidade de existência,
  • uma convivência harmoniosa entre todos os credos e convoca os brasileiros
  • para que não se abstenham da escolha dofuturo presidente no próximo dia 30 de outubro.

“[…] não lavemos as nossas mãos! Não silenciemos! Escolhamos o Presidente do Brasil impulsionados pela fé e pelo compromisso com uma vida digna e justa para todas e todos”,

diz um trecho da carta.

 

Assinados por diversas pessoas e entidades, a Carta ainda declara apoio ao ex-presidente Lula e critica o governo de Jair Bolsonaro.

“Diante de tudo o que estamos vivenciando nesses últimos quatro anos,

  • com mais de 700 mil mortes causadas pela deliberada ação do Governo Federal em atrasar vacinas,
  • com o retorno da fome e da miséria que assola o país, genocídio contra povos originários, destruição dos nossos biomas, desmonte de todas as políticas sociais e instrumentalização da fé para um projeto de poder,
  • não lavemos as nossas mãos! […]

Nesse sentido, declaramos nosso voto e apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por entendermos que é a nossa única opção para reconstruir o Brasil comprometida com a democracia, pluralidade e justiça social”,

finaliza.

 

Eis a carta.

 

Nós, líderes religiosos e praticantes de diferentes credos e tradições, direcionamos nossa voz ao povo brasileiro.

Nesse momento político conturbado, violento e disputado pelas redes sociais, convidamos todas as pessoas a assumirem sua cidadaniaescolhendo cuidadosamente seu candidato e verificando seu alinhamento com os valores comuns a todas as mais diversas tradições de fé que permeiam o coração do nosso povo,

  • como a defesa da paz e da justiça,
  • a condenação a qualquer forma de violência contra o próximo
  • e a defesa dos pobres e oprimidos.

 

Para chegar a este caminho de Paz e Justiça,

  • não podemos usar do mal e da violência, da tortura, da pena de morte, das agressões à vida, do recurso às armas, da exclusão de pessoas nem da justiça com as próprias mãos,
  • princípios que não condizem com os de nenhuma tradição de fé em nossa nação.

Condenamos fortemente

Condenamos, também, o abandono de acordos internacionais que valorizam a vida e a natureza.

  • É necessário, também, reafirmar o compromisso com a verdade.
  • Não podemos aceitar o caminho da violência disseminado nas redes sociais por discursos e imagens fáceis, que procuram iludir almas sofridas.
  • Sabemos que o universo das imagens, vivenciado por nós nas redes sociais, tem sido uma poderosa arma de comunicação e convencimento.

No entanto, muito desse discurso virtual

  • não é só violento, mas também instiga o que há de pior nas pessoas
  • e transborda em atos hediondos no mundo real.
  • Esse discurso é, também, falacioso, levando pessoas inocentes a compartilhar mentiras infinitamente.
  • Essa postura de produzir conteúdo falacioso é prática daquele a quem chamamos “pai da mentira”, o qual Deus abomina.

 

Estamos aqui lembrando que a prática do amor, da paz, da justiça, do perdão e a defesa dos verdadeiros valores da fé devem ser relembrados a cada momento difícil como este pelo qual estamos passando.

Estejamos juntos não só agora, mas também depois, na luta pela democracia, pela pluralidade de existência e de pensamento e pela convivência em harmonia.

 

Diante de tudo o que estamos vivenciando nesses últimos quatro anos,

  • com mais de 700 mil mortes causadas pela deliberada ação do Governo Federal em atrasar vacinas,
  • com o retorno da fome e da miséria que assola o país, genocídio contra povos originários, destruição dos nossos biomas, desmonte de todas as políticas sociais e instrumentalização da fé para um projeto de poder,
  • não lavemos as nossas mãos!

Não silenciemos!

  • Escolhamos o Presidente do Brasil impulsionados pela fé e pelo compromisso com uma vida digna e justa para todas e todos.
  • Nesse sentido, declaramos nosso voto e apoio ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, por entendermos que é a nossa única opção para reconstruir o Brasil comprometida com a democracia, pluralidade e justiça social.

 

Fortaleza, 07 de outubro de 2022.

 

– Pastor Ariovaldo Ramos. Coordenador Nacional da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito.
– Pe. Lino Allegri. CBJP NE1/CE (Comissão Brasileira de Justiça e Paz – Regional NE1/CE)
– Pe. Ermanno Allegri. Movimento Igreja em Saída
– Jocely de Deus Pinheiro. Projeto Hanuman.
– Angelo Souza. Projeto Hanuman.
– Mardes Silva. Pastor da Igreja Betesda do Ceará.
– Pastora Mônica Perote. Igreja Betesda do Itapery.
– CIS (Comitê Islâmico de Solidariedade).
– Karine Garcez, muçulmana Cearense, membro fundadora nacional e Coordenadora do Comitê Islâmico de Solidariedade – Ceará.
– Pastor Filipe Scarcella. Igreja Batista Soul Livre e membro da Aliança de Batistas do Brasil.
– Edna Teixeira, Advogada. Evangélica Batista. Coordenadora da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito/CE.
– Paulo Pires (Leigo católico). Membro do Movimento Igreja em Saída.
– Gicelia Batista (Espiritualista).
– Silvano Lima, Engenheiro Evangélico Batista. Membro da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito/CE e da Comissão Inter-Religioso do PT/CE.
– Thiberio Azevedo. Coordenador do Diversidade Católica Fortaleza.
– Mãe Kelma de Yemọjá. Coordenadora Renafro/Ce.
– Regis Pereira. Ativista de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes.
– Ogan Leno Farias. Membro do CNPCT, REMA, ACBANTU, Coletivo IBILÉ, Candomblé.
– Babalorisa Cleudo Ti Osun. Sacerdote de Candomble.
– Jonhy Loyola. Igreja Betesda de Fortaleza.
– Jansen Viana. Igreja Betesda de Fortaleza.
– Marcelo Gomes. Igreja Betesda de Sobral.
– Leonardo Cruz. Igreja Betesda do Itapery.
– Anderson Garcez. Igreja Betesda de Vila das Flores em Pacatuba.
– Isaías Alves. Igreja Betesda do Sítio São João em Fortaleza.
– Leny Brito. Igreja Betesda do Ceará.
– Thiago Fonseca. Coordenador da sanga budista Flor do Zen.
– Emair Borges. Evangélica – 1a Igreja Batista de Fortaleza, médica, progressista.
– Ya Evelane de Yemoja. Ilê de Yemoja – Aquiraz-CE.
– Josy Kreissl. Evangélica, publicitária e Secretária de Comunicação do PV Ceará.
– Elienai Cabral Jr. Igreja Betesda de Fortaleza.
– James Clay Silva. Igreja Betesda de Juazeiro do Norte Ceará.
– Marcelo Oliveira. Igreja Betesda de Jardim Castelão.
– Fernanda Gonçalves de Souza. Pastoral do Povo da Rua da Arquidiocese de Fortaleza.
– Otacilio Pontes. Igreja Betesda de Cidade 2000.
– Celia Aderaldo. Igreja Betesda da Barra do Ceará.
– Gilmar Pacífico. Igreja Betesda do Ceará.
– Glorangela Ramos. Evangélica. Professora.
– Orestes Lisboa Filho. Evangélico. Advogado.
– Orestes Lisboa. Evangélico. Coronel Bombeiro.
– Talitha Ramos. Evangélica. Advogada.
– Luciana Costa Guerra Lopes. Igreja Batista. Autônoma/estudante.
– Janaína Lisboa. Professora, cristã desigrejada.
– Maria Olívia Cabral Teixeira. Médica, progressista, desigrejada.
– Aiade Raíma Guerra Lopes. Igreja Baista. Arquiteta.
– Lana Shara Guerra Lopes. Igreja Batista. Estudante.
– Pe. Monte Alverne Queiroz Fraga, em licença.
– Pe. José Élio Correia de Freitas. Psicólogo.
– Evelize Regis de FreitasCristã. Ativista de direitos LGBT.
– Pe. EdCarlos. Missionário Redentorista/CE.
– Débora Tavares. Cristã, psicanalista.
– Pedro Hallal. EX reitor UFPEL.
– Pr. Marcos Batista. Assembleia de Deus.
– Pra. Sara Cavalcant. Cristã, Formada no Rhema Brasil.
– Pe. Manfredo Araújo de Oliveira. Professor da UFCE.
– Ademir Costa. Movimento Pro parque (leigo católico).

 

Carta Aberta de diversas Pessoas e Entidades

Fontes:

 

Leia mais:

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>