A Igreja Católica precisa começar a esclarecer – completamente – o que fez aos nativos norte-americanos. Editorial da revista America

 

American Magazine 03 Julho 2021 – 

Jovem índia participa de manifestação sobre a misteriosa morte de centenas de crianças índias em escolas católicas. Toronto 06 de junho de 2021. (CNS Foto /  Chris Helgren, Reuters)

 “Por décadas, o povo de Deus ficou angustiado com a ofuscação por parte dos líderes da Igreja que liberaram apenas um pingo de documentos incompletos de arquivos diocesanos e provinciais, enquanto os investigadores lutavam para descobrir a verdade sobre o abuso de crianças por padres norte-americanos e os encobrimentos desses crimes.
A Igreja nos Estados Unidos deve demonstrar que aprendeu com o sofrimento que essas falhas impuseram aos sobreviventes, suas famílias e católicos em todos os lugares”, 
escrevem os editores da revista America, dos jesuítas estadunidenses, 30-06-2021. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Eis o editorial.

Comissão de Verdade e Reconciliação do Canadá tem ajudado todas as comunidades de canadenses e das Primeiras Nações a lidarem com as dolorosas realidades do passado colonial de sua nação, particularmente o legado horrível de suas escolas residenciais para crianças indígenas.

Essas escolas, muitas administradas por ordens religiosas católicas e destinadas a serem motores de assimilação, tornaram-se centros de desespero e brutalidade.

  • A recente descoberta de centenas de tumbas sem nomes em duas escolas,
  • e a probabilidade de encontrar outras milhares em outras escolas residenciais,
  • aumentaram a angústia.

Mas, pelo menos no Canadá, uma fundação para a reparação está sendo pensada por uma comissão apoiada pelo governo para a verdade e a reconciliação.

Nenhum processo similar começou nos Estados Unidos,

  • embora muitas outras crueldades parecidas ocorreram neste lado da fronteira,
  • em um sistema de mais de 350 escolas para nativos americanos no século XIX que era o modelo para a rede canadense.

E assim como no Canadá, a Igreja Católica tinha um papel significativo na administração dessas escolas, que despiu as crianças indígenas de suas linguagens e culturas.

Começando em 1819 e continuando até 1969, o governo dos EUA forneceu os recursos e apoio logístico para as escolas, e grupos religiosos, incluindo a Igreja Católica, estavam entre os destinatários dispostos.

  • De acordo com a Coalizão Nacional de Cura do Colégio Interno de Índios Americanos,
  • em 1926 havia 357 escolas em 30 estados com mais de 60 mil crianças.
  • As ordens religiosas católicas aqui nos Estados Unidos administraram 84 escolas. A Companhia de Jesus administrou quatro delas.

O Departamento do Interior é, pela primeira vez na história dos Estados Unidos, liderado por um nativo americano.

A secretária do Interior, Deb Haaland, ordenou uma investigação sobre a história dessas escolas e uma busca por túmulos de crianças que podem ter morrido nelas.

Ao anunciar a iniciativa, Haaland disse que esperava que “lançasse luz sobre os traumas não ditos do passado”.

“Sei que esse processo será longo e difícil”, disse ela. “Eu sei que este processo será doloroso. Não vai desfazer o desgosto e a perda que tantos de nós sentimos. Mas somente reconhecendo o passado podemos trabalhar em direção a um futuro que todos temos orgulho de abraçar”.

Depois de tanto tempo, será difícil determinar a causa da morte de muitas das crianças que serão encontradas nessas sepulturas.

  • Muitos dos mortos certamente morreram por causa de doenças como a tuberculose, que também ceifou muitas vidas entre crianças em escolas residenciais no Canadá.
  • Mas identificar a tuberculose e outras formas de mortalidade “natural”entre essas crianças em idade escolar não contará toda a história.

Uma revisão completa dos registros sobreviventes será importante para ajudar a descobrir histórias individuais e ajudar a construir uma narrativa mais ampla da mortalidade nos internatos.

  • Igreja nos Estados Unidos deve fazer todos os esforços agora para se preparar para esta investigação do Departamento do Interior
  • e para o empreendimento mais amplo e abrangente de desvendar a história completa dos internatos e do papel da igreja nos maus tratos a essas crianças indígenas.

____________________________

Por décadas, o povo de Deus ficou angustiado com a ofuscação por parte dos líderes da Igreja que liberaram apenas um pingo de documentos incompletos de arquivos diocesanos e provinciais, enquanto os investigadores lutavam para descobrir a verdade sobre o abuso de crianças por padres norte-americanos e os encobrimentos desses crimes.

Igreja nos Estados Unidos deve demonstrar que aprendeu com o sofrimento que essas falhas impuseram aos sobreviventes, suas famílias e católicos em todos os lugares.

____________________________

Agora é a hora e aqui está a oportunidade. Quando esta investigação preliminar começa, a Igreja deve trazer tudo à luz – completa e rapidamente.

As autoridades da Igreja dos EUA devem buscar e compartilhar vigorosamente os arquivos e materiais trancados em chancelarias, arquivos acadêmicos e sótãos de comunidades religiosas.

O perdão e a cura só podem começar depois que a parte mais difícil for abordada: confrontar o passado, falar a verdade, revelar o pior.

 

 American Magazine

 Fonte: http://www.ihu.unisinos.br/610731-a-igreja-catolica-precisa-comecar-a-esclarecer-completamente-o-que-fez-aos-nativos-norte-americanos-editorial-da-revista-america

 

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>