Conservadores freiam ultradireita em eleição regional na Alemanha

    

Landtagswahl Sachsen-Anhalt - CDU

DW – 06-06-2021 – Foto: Bernd Van Jutrczenka /DPA/Picture Alliance 

Na Foto: Membros da CDU celebram resultado eleitoral após fechamento das urnas

Partido de Merkel vence eleições na Saxônia-Anhalt e vai continuar a governar estado do leste alemão. Ultradireitistas da AfD não conseguem ampliar ganhos eleitorais em relação ao pleito de 2016.

 

 

O partido União Democrata-Cristã (CDU), da chanceler federal Angela Merkel, continuará a ser o maior partido no parlamento do estado alemão da Saxônia-Anhalt, de acordo com projeções realizadas após o pleito local neste domingo (06/06). O resultado aponta que os conservadores conseguiram frear os ultradireitistas do partido Alternativa para Alemanha (AfD), que chegaram a aparecer na liderança em algumas pesquisas divulgadas nesta semana.

A eleição era encarada

  • tanto quanto  um teste para a atual liderança da CDU
  • nos poucos meses que restam antes da eleição federal de setembro quanto para a influência da AfD.

Ao final, a CDU conquistou 35,9% dos votos – seis pontos percentuais acima do resultado obtido no último pleito no estado, em 2016.

Já a AfD continuou como o segundo maior partido no Parlamento local, com 22,7%, mas viu sua influência encolher ligeiramente, perdendo 1,6 ponto percentual dos votos.

Também não se concretizou o temor de que os ultradireitistas ampliassem sua presença no Legislativo da Saxônia-Anhalt, ou até mesmo fossem o partido mais votado. Dessa forma, a atual coalizão que governa o estado, liderada pela CDU, deve continuar no poder.

Uma potencial vitória eleitoral da AfD, algo que não ocorreu até agora em nenhum estado do país,

  • também seria uma catástrofe para Armin Laschet, atual presidente nacional da CDU
  • e aspirante a suceder Merkel na Chancelaria.
  • Impopular entre parte do partido, Laschet corria o risco de ver sua posição fragilizada
  • caso a sigla obtesse um mau resultado na Saxônia-Anhalt.

Armin Laschet CDU in Sachsen-Anhalt

O presidente da CDU, Armin Laschet, que sai fortalecido neste domingo / Jens Schlueter/AFP

 

O maior partido alemão vivia há meses uma crise de confiança

  • devido a falhas na gestão da pandemia
  • e uma sucessão de escândalos de corrupção envolvendo deputados da sigla.

Em março, a CDU chegou a registrar duas derrotas significativas em eleições nos estados de Baden-Württemberg e da Renânia-Palatinado, mas o resultado deste domingo na Saxônia-Anhalt deve voltar a fortalecer a posição de Laschet no partido.

As últimas pesquisas nacionais apontam que a CDU aparece com entre 24% e 26% das intenções de voto no pleito federal, previsto para setembro. Os Verdes, que chegaram a ficar à frente dos democratas-cristãos em alguns levantamentos nos últimos meses, aparecem no momento com entre 21% e 24%.

Com 1,8 milhão de eleitores,

  • a Saxônia-Anhalt, é uma das regiões mais pobres da Alemanha
  • e fazia parte do território da antiga Alemanha Oriental.

O estado vem sendo quase ininterruptamente governado pela CDU desde a reunificação, em 1990. O atual governador, Reiner Haseloff, da CDU, está no poder desde 2002.

Mesmo que a AfD terminasse como vencedora do pleito,

  • era altamente improvável que a sigla de ultradireita viesse a governar o estado,
  • já que todos os outros partidos haviam avisado que não aceitariam formar coalizões com a legenda,
  • conhecida por sua posições radicais contra a imigração e que recentemente adotou um programa negacionista da pandemia.

 

Outros resultados na Saxônia-Anhalt

  • O partido A Esquerda, sucessor em parte do antigo Partido Socialista Unificado (SED), que governava a antiga Alemanha Oriental, também perdeu espaço no pleito deste domingo, ficando com 10,9% dos votos – cinco pontos percentuais a menos do que em 2016.
  • O Partido Social Democrata (SPD) deve receber 8,3% (-2,3 do que em 2016).
  • Os Verdes aparecem em seguida, com 6,5% (um ganho modesto de 1,3).
  • Já o Partido Liberal-Democrata (FDP, na silga em alemão), obteve 6,4% (+ 1,5).

“Esta é uma vitória notável para o partido CDU de Angela Merkel, que ganhou impressionantes 6%”, avalia a editora de política da DW, Michaela Küfner, advertindo apenas que os resultados finais podem ser diferentes. “Isso também significa que a ascensão da AfD foi barrada”,

acrescentou ela.

O secretário-geral da CDU, Paul Ziemiak, também avaliou que o pleito teve um “resultado sensacionalmente bom” para seu partido.

Já o presidente da AfD na Saxônia-Anhalt, Martin Reichardt, disse:

“Acho que podemos estar muito satisfeitos com o resultado da eleição”,

após o seu partido manter boa parte dos ganhos em relação ao pleito de 2016.

A CDU atualmente governa a Saxônia-Anhalt em uma coalizão com o SPD e os Verdes. Após o anúncio das projeções, as lideranças do SPD e dos Verdes afirmaram que já estão disposta a discutir com a CDU a continuidade da coalizão.

jps (ots, dw)

 

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>