Brasil sob Bolsonaro apresenta “realidades repugnantes” contra a vida e a casa comum, afirma IPU

“A quem serve uma economia que permite o roubo das reservas do povo na Amazônia brasileira ou do Pantanal, a destruição e queima que produzem uma chuva cinzenta e ácida, que alcança os estados do Sul e do Sudeste, mesmo as queimadas acontecendo no Centro Oeste e Norte do Brasil?”

Edelberto Behs – 04 Novembro 2020 – Foto: de Marcos Correa/Creative Commons

“O cenário catastrófico, de intensa devastação da natureza no Brasil é um ato contra a nação brasileira, um ato que atenta contra Deus porque destrói o equilíbrio da Criação Divina, sendo, portanto, insustentável”, afirma o Conselho Coordenador da Igreja Presbiteriana Unida do Brasil (IPU) em IPU: Pronunciamento em favor da Criação nos limites do nosso Brasil (clique e veja)

A reportagem é de Edelberto Behs, jornalista.

 

O documento clama por uma economia sustentável e pergunta:

“Que dono de celeiro destrói o equilíbrio ambiental de ecossistemas que lhe mantém? Não é possível o Executivo Federal agir com tanta leniência diante das forças que destroem o patrimônio do povo brasileiro”.

A Criação continua a gemer e

“vemos, com vergonha, um processo de descuido com o nosso patrimônioambiental, visível na convergência dramática entre o sofrimento dos povos e os danos feitos ao que resta da Criação”.

  • As causas subjacentes das ameaças à vida em larga escala, apontam os presbiterianos unidos,
  • são, sobretudo, produto de um sistema econômico injusto defendido e protegido por poderes políticos e armados.

E perguntam:

“A quem serve uma economia que permite o roubo das reservas do povo na Amazônia brasileira ou do Pantanal, a destruiçãoequeima que produzem uma chuva cinzenta e ácida, que alcança os estados do Sul e do Sudeste, mesmo as queimadas acontecendo no Centro Oeste e Norte do Brasil?”

A IPU denuncia que

“a sordidez de uns poucos tem ofuscado a pujança de um país inteiro”

e convoca, cristão e cristãs, à ação.

O pronunciamento destaca pontos das “realidades repugnantes” contra a vida e a casa comum, dentre eles,

A Floresta Amazônica teve um aumento de 49% de queimadas, comparado com a média histórica entre 2016 e 2019, menciona o documento.

As queimadas no Pantanal consumiram um território equivalente ao Estado do Rio de Janeiro, com mais de 6,9 mil hectares incendiados. Mas o presidente da República afirmou, em 5 de junho, que o Brasil é o “país que mais preserva o meio ambiente do mundo”!

“Assim, evidencia-se aos olhos de toda a sociedade

  • o escuso apoio do Governo Executivo Federal a interesses econômicos estranhos ao interesse público,
  • e que, por iniciativas reprováveis, colocam em risco a vida humana nativa
  • e a sobrevivência de ricos ecossistemas, Criação de Deus e patrimônio de nosso povo”,proclama a IPU.

Por isso, o Conselho Curador da IPU

  •  conclama cristãs e cristãos, e cada cidadão e cidadã, a se empenharem
  • “na defesa da casa comum e das formas de vida que coabitam conosco
  • e a desenvolverem atitudes concretas para a preservação da Criação Divina”.

 

Foto do perfil de Edelberto Behs, A imagem pode conter: 1 pessoa

.

Edelberto Behs

 

Fonte: http://www.ihu.unisinos.br/604323-brasil-sob-bolsonaro-apresenta-realidades-repugnantes-contra-a-vida-e-a-casa-comum-afirma-ipu

 

Leia mais:

 

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>