Pela primeira vez, Papa Francisco defende uniões de facto para ‘casais homossexuais’

homossexualidade,casamento-gay,igreja-catolica,familias,mundo,religiao,

  – 

Foto: Papa Francisco / ANGELO CARCONI/EPA

A posição do Papa foi revelada durante o documentárioFrancesco, que estreou esta quarta-feira no Festival de Cinema de Roma.

  • O filme incide sobre a forma como o Papa, escolhido em 2013, aborda questões sociais,
  • sobretudo entre aqueles que vivem “nas periferias existenciais”, explica a Catholic News Agency.

Havia uma grande expectativa de que o casamento entre pessoas do mesmo sexo fosse abordado durante o sínodo da família, em 2015, mas não houve desenvolvimentos.

Na altura,

  • o Vaticano vivia uma “guerra surda” 
  • entre as alas conservadora e progressista,
  • onde Francisco se insere.

Nessa altura, o Papa afirmou que “não deve haver nenhuma confusão entre a família desejada por Deus e outros tipos de união”.

“Penso que é um grande passo em frente”,

disse ao The Washington Posto reverendo James Martin, que há muito defende o acolhimento de homossexuais na igreja.

  • “No passado, até as uniões civis eram olhadas de lado em vários quadrantes da igreja.
  • Ele está a pôr o seu peso a favor do reconhecimento legal das uniões entre pessoas do mesmo sexo”,acrescentou.

Quando era arcebispo de Buenos Aires,

  • Francisco opôs-se aos planos do Governo de aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo,
  • mas mostrou-se favorável a outro tipo de reconhecimento legal.

No livro On Heaven and Earth, publicado em 2013, o Papa

  • não rejeitava a possibilidade de reconhecimento de uniões civis,
  • mas defendia que leis que “equiparam”uniões homossexuais a casamentos
  • são uma “regressão antropológica”.

As declarações de Francisco podem não marcar uma alteração imediata da doutrina da Igreja Católica em relação ao acolhimento de homossexuais, mas representam uma abertura e uma mudança de mentalidades. O seu antecessor, Bento XVI, descrevia a homossexualidade como um “intrínseco mal moral”.

.
João Ruela Ribeiro

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>