Por que a OMS diz que o coronavírus pode nunca desaparecer

Médico com uma seringa

BBC – 17/05/20 – Direito de imagem Reuters –Image caption Mais de 100 vacinas em potencial estão sendo desenvolvidas
“É importante deixar claro: esse vírus pode se tornar apenas outro vírus endêmico em nossas comunidades e pode nunca ir embora”.

 

O coronavírus “pode ​​nunca desaparecer”, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Falando em uma conferência online na quarta-feira (13), o diretor de emergências da OMS, Mike Ryan, colocou-se contra a tentativa de prever quando o vírus desaparecerá.

Ele acrescentou que, mesmo que seja encontrada uma vacina, o controle do vírus exigirá um “grande esforço”.

Quase 300 mil pessoas em todo o mundo já morreram por causa do coronavírus. Mais de 4,3 milhões de casos foram registrados.

A ONU, por sua vez, alertou que

  • a pandemia está causando sofrimento generalizado e problemas de saúde mental
  • — particularmente em países onde há falta de investimento nessa área.

O órgão instou que governos incluam considerações sobre saúde mental como parte de sua resposta geral à crise.

Por que o coronavírus pode nunca ir embora?

“É importante deixar claro: esse vírus pode se tornar apenas outro vírus endêmico em nossas comunidades e pode nunca ir embora”,

disse Ryan, de Genebra, na entrevista coletiva virtual.

 

Foto de arquivo dos médicos Mike Ryan e Tedros

Direito de imagem Reuters – Image caption Os médicos e autoridades Mike Ryan e Tedros Adhanom Ghebreyesus também alertaram contra a redução das restrições de bloqueio muito cedo

“O HIV não desapareceu — mas nós aprendemos a lidar com o vírus.”

Ryan disse não acreditar que “alguém possa prever quando essa doença desaparecerá”.

Para ele, o mundo tem “uma chance” de eliminar o vírus, mas uma vacina teria que ser disponibilizada, teria que ser altamente efetiva e disponibilizada para todos. “A doença pode tornar-se um problema de longo prazo ou não.”

Atualmente, existem mais de cem possíveis vacinas em desenvolvimento — mas Ryan observou que existem outras doenças, como o sarampo, que ainda não foram eliminadas, apesar de haver vacinas para elas.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, enfatizou que ainda é possível controlar o vírus com esforço.

“A trajetória está em nossas mãos, e é assunto de todos, e todos devemos contribuir para acabar com essa pandemia”, afirmou.

A epidemiologista da OMS Maria van Kerkhove também disse no briefing:

“Precisamos nos acostumar com a ideia de que levará algum tempo para sair dessa pandemia”.

 

Um casal na Califórnia usa máscaras faciais

Direito de imagem Getty Images – Image caption A OMS enfatizou que ainda é possível controlar o vírus, com esforço

 

Essas colocações vieram num momento em que em que vários países estão gradualmente aliviando quarentenas e reabrindo suas economias.

Tedros, da OMS, alertou que não há maneira garantida de diminuir as restrições sem desencadear uma segunda onda de infecções.

  • “Muitos países gostariam de deixar de adotar as diferentes medidas”, disse o chefe da OMS.
  • “Mas nossa recomendação ainda é que o alerta em qualquer país deve estar no nível mais alto possível.”

Ryan acrescentou:

“Existem alguns que consideram que os ‘lockdowns’ são perfeitos ou que aliviá-los seria ótimo. As duas colocações são perigosas”.

BBC

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-52664009

 

LEIA  MAIS:

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>