Governo Bolsonaro é sucesso absoluto

Marcos Corrêa/PR

Besta é quem pensa que Bolsonaro é besta.

O propósito é reduzir o Brasil para 120 milhões de consumidores para uns, ou até 40 milhões de pessoas para outros. Virá um caos social e político, mas a exclusão de grande parte do nosso povo estará estabelecida.

Quando não servir mais aos interesses de sempre, será descartado como Michel Temer.

 

Confrontando com os propósitos de campanha, o governo Bolsonaro é um absoluto sucesso nas suas realizações. Nomeando cada ministro conforme o que prometera na campanha, todos os propósitos vão sendo realizados nos mínimos detalhes, fora alguns fracassos inesperados.

Quando nomeou Paulo Guedes para a economia, ele não prometeu um país pujante, voltando a crescer.

Ao contrário, a proposta era

  • a privatização das estatais,
  • a liquidação da previdência pública em favor da privada,
  • a desvinculação do Brasil do bloco dos BRICs, particularmente da China,
  • e a total submissão do Brasil aos interesses dos Estados Unidos.

Além do gesto simbólico de

  • saudar a bandeira Americana,
  • visitar Trump,

Bolsonaro nunca escondeu que antes de ser brasileiro é um estadunidense. A economia retrocedeu, mas seus apoiadores do mercado continuam ganhando muito e estão felizes.

Quando nomeia Sérgio Moro como ministro da Justiça, pretende

  • proteger a própria família e seus amigos,
  • liberar o porte de armas e a execução sumária dos “bandidos”
  • e perpetuar a caça aos inimigos.

Não fosse a resistência do Congresso, todos esses objetivos já estariam realizados.

Quando nomeia Teresa Cristina para ministra da Agricultura, seu propósito

  • não era ampliar o mercado do agronegócio,
  • mas abrir nossas porteiras para a entrada de todo tipo de veneno agrícola.

A média de liberação do veneno espanta até a Monsanto. O mercado de venenos agrícolas representa grande parte do PIB do setor.

Quando extinguiu o Ministério do Trabalho e o apequenou a Justiça do Trabalho, seguindo o governo de Temer, seu propósito

  • não era recuperar o emprego do povo brasileiro,
  • mas destruir a legislação trabalhista,
  • promover uma massa de desempregados que ofereça uma margem ao capital
  • para rebaixar os salários e subcontratar trabalhadores sem o ônus da legislação trabalhista.

Ele conseguiu promovendo um desemprego de 13 milhões de pessoas e mais 28 milhões de subutilizados. Há ainda 5 milhões de desalentados.

Quando nomeia Vélez – depois Weintraub – para a educação, seu propósito

  • é destruir a educação pública
  • e fortalecer o mercado privado da educação.

Retirar verbas, proibir concursos públicos para a área, nomear reitores das universidades são atitudes vinculadas a esse propósito.   Evidentemente não esperava a reação pronta do mundo da educação pública por alunos, professores, pais de estudantes, além dos amantes da educação pública e de qualidade.

Quando nomeou Ricardo Salles como ministro do meio ambiente, o propósito

  • não era defender nossas riquezas naturais, nossa biodiversidade, nosso ciclo das águas,
  • mas destruir a legislação que proíbe a entrada de empresas em terras indígenas e reservas legais.

Está avançando rapidamente e hoje o Brasil desmata 19 hectares por hora.

Quando nomeia Ernesto Araújo para ministro das relações exteriores,

  • não está interessado em promover o país do ponto de vista diplomático,
  • mas romper com países vizinhos, amigos,
  • aproximar-se de países e grupos de extrema direita em todo mundo,
  • além de apoiar o golpe na Venezuela.

Convenhamos, no caso da Venezuela o fracasso foi ridículo.

Assim com Damares nos direitos humanos e outras pastas menos relevantes do ponto de vista do capital, o governo tem a pessoa certa para o lugar certo.

Em resumo, Bolsonaro

  • tem uma estratégia clara,
  • persegue com rara fidelidade seus objetivos
  • e consegue em poucos meses implantar grande parte de sua agenda.

Besta é quem pensa que Bolsonaro é besta. O propósito é reduzir o Brasil para 120 milhões de consumidores para uns, ou até 40 milhões de pessoas para outros. Virá um caos social e político, mas a exclusão de grande parte do nosso povo estará estabelecida.

Quando não servir mais aos interesses de sempre, será descartado como Michel Temer.

 

 

Roberto Malvezzi (Gogó)

9 comments to Governo Bolsonaro é sucesso absoluto

  • Irene Cacais

    Disse tudo!!!

  • Beto

    Quanta besteira.Parece que o autor está lendo só a Folha de SP. Seria bom que esta Associação publicasse as boas obras que o governo Bolsonaro já está realizando e que não são poucas apesar da resistência de muitos parlamentares que não querem perder as mamatas. O Brasil precisa de otimismo e não mais de notícias negativas que remontam ao totalitarismo lulista que levou o Brasil ao atual abismo. O desemprego que passa de 13 milhões é herança do PT.É muita má vontade de não querer entender isto.

  • José Lino de Araujo

    A irresignacão do PeTismo pela queda de um estátua podre,desonesto e corrompido, que durante anos, visou, única e exclusivamente, auferir vantagens escusas e se manter no poder a qualquer custo, diante de uma proposta seria, coerente, e sobretudo transparente da equipe de Bolsonaro, só Poderia ter uma reação de tão baixo calibre.

  • José Lino, em vez de uma resposta genérica, por que não tentas responder, ponto por ponto, à “reação de tão baixo calibre” de Roberto Malvezzi, um homem de grande currículo intelectual e prático, na defesa do Povo Brasileiro do Norte e Nordeste? Tu tens capacidade para uma resposta inteligente e fundamentada… E já agora, fala também da “proposta séria, coerente, e sobretudo transparente da equipe de Bolsonaro”, segundo tua afirmação.

    João Tavares

  • João Tavares

    Beto, será que é verdade que os 13 milhões de desempregados são mesmo herança do PT? Ou são herança da impossibilidade de Dilma governar no segundo mandato, diante da decisão sórdida e criminosa do PMDB, do PSDB e do Centrão que não a deixou governar, não aprovou nada do que ele mandava para o Congresso. E que juraram que a iam deixar sangrar até cair. Só que, com um ano e meio de impedimento de governar dela e mais dois anos e meio de desgoverno de Temer, quem foi sangrado foi o Brasil. Obrigado pelo conselho: ” Seria bom que esta Associação publicasse as boas obras que o governo Bolsonaro já está realizando”.
    Mas onde estão essas boas obras de Bolsonaro?
    Só tu mostrando para a gente:
    – O triste decreto para armar a população?
    – A abertura da Amazônia ao agro-negócio?
    – Acabar com os radares nas estradas e com a obrigação das cadeirinhas de criança nos carros?
    – Perdoar as dívidas de quem cometeu crimes ambientais?
    – Tirar dinheiro da Saúde e da Educação para as privatizar?
    – Entregar o Ministério da Agricultura à “princesa do veneno”?
    – Perseguir e deixar perseguir Índios e Quilombolas?
    – Mandar para o Congresso um Projeto de Reforma da Previdência vergonhoso e ultrapassado que só privilegia os bancos e expõe à miséria, na aposentadoria, mais de metade do Povo Brasileiro?
    – Mandar ou deixar o Ministro da Educação dizer que pobre não precisa fazer universidade?
    – Querer espionar bispos e cardeais pela Abin e influenciar o Vaticano quando ao Sínodo sobre a Amazônia?
    – Querer tirar o Brasil do Protocolo de Paris sobre o clima?
    – Deixar ou mandar o filho senador fazer projeto de PEC para acabar com a função social da Terra, garantida na Constituição?
    – etc………………………………………..

  • Beto

    De fato, João, o que você está relacionando são assuntos da Folha de São Paulo. Pergunto, você já trabalhou em favela? Você já trabalhou em fábrica? Você tem ou teve uma empresa? Se você não tem ou não teve nada disto, então lhe falta bastante conhecimento. É pela 1ª vez que o Brasil tem um governante brasileiro que vive e se sacrifica pelo povo brasileiro. Os outros foram presidentes que apenas nasceram no Brasil e desde o Forum São Paulo os presidentes a partir de FHC abusaram do povo brasileiro e tentaqram preparar uma nova Venezuela. Bolsonaro está apenas 5 meses no governo, lutando contra tudo e contra todos de má vontade. Nosso dever cristão é apoiar tudo de bom que ele está realizando. Favor acompanhe o youtube da direita, aí você vai ficar maravilhado, o que o Bolsonaro já está fazendo. De momento Bolsonaro está fazendo a faxina. Não é demagogia, e sim vivência da fé cristã seguindo o lema: Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. Nós católicos vivemos teorias, filosofadas e não vivemos a ousadia de testemunhar a fé, o que os evangélicos nos estão ensinando. Se Pilatos recebeu de Deus o poder, por que não o Bolsonaro? O Lula brincou com o poder que recebeu de Deus e deu o que deu.

  • Armando Holocheski

    Me parece que seria interessante guardar essas colocações para ir depois, na medida que o tempo e a ação político/administrativa vai se realizando, usando essas colocações como aferição.Ouvi muitas palestras e Encontros e até fiz um curso de um ano, no Rio de Janeiro,sobre administração municipal. Nessas falas todas a maioria dos prognósticos deram com os burros na água. Por que ? Porque todo estudo e todos os posicionamentos mesmo fundamentados em dados de caráter científico, são coloridos de ideologias que é impossível tirar. Ciencia e ideologia sempre andam juntas ( Nós padres casados sentimos na pele os resultados de concepções ideológicas: o simples fato de contradizer um canone do CIC recebemos sob o bonito título de dispensa do ministério presbiteral, a pena imerecida da cassação do exercício do ministério para o resto da vida e tudo isto fundamentado no que ? que celibato e ministério são duas coisas que se quadram perfeitamente na Igreja Latina. Baseado no que? numa ideologia de Gregório VII e nas posturas desatualizadas do Tridentino e pos-tridentino. Não estou negando o valor do carisma do celibato que é o Espírito Santo que dá para quem quiser, quando quiser e por quanto tempo quiser.Estou só tentando esclarecer a força das ideologias.)

  • armando holocheski

    Já digitei o comentário e enviei. estou enviando os dados para registrar meu endereço eletronico

  • João Tavares

    Beto,
    Não leio a Folha de S. Paulo. Leio Artigos de boas agências de notícias nacionais e estrangeiras. Morei 11 anos no Sul do Maranhão, fazendo Pastoral no meio de um povo muito pobre, mas com muita dignidade. Com a metodologia das CEBs. Evangelizando e tentando dar ao Povo a noção de seus direitos fundamentais. À base de Evangelho, Concílio Vaticano II, Medellin e Doutrina Social da Igreja. Lá não havia Forum de S. Paulo…
    Tudo isso antes do PT e de Lula: eram os tempos duros e muito perigosos da Ditadura Militar, também imposta ao Brasil pelo grande capitai nacional e internacional e pelos USA, que semearam ditaduras crueis em toda a America Latina. Tempos dramáticos e difíceis em que era preciso medir as palavras e atitudes na Pastoral. Conheceste essa realidade? Era também o tempo de um bom número de grandes bispos e cardeais que, decidida e corajosamente se colocaram do lado do Povo Sofredor do Brasil. Bispos irmãos e profetas.
    Não sei se sabes, mas há vários Brasis. E o povo do sul e sudeste nem imagina o que é a realidade do norte e do nordeste.
    De que Deus vocês estão falando repetindo essa frase infeliz do Presidente que é cópia fiel de um lema de Hitler? Os Projetos até agora apresentados apontam para a morte, não para a vida dos 210 milhões de Brasileiros.Talvez sirvam para as elites e o grande capital, mas, com certeza, não estão querendo promover a VIDA do Povo Brasileiro.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>