França, agora os filhos dos padres também poderão ser reconhecidos

 

DOMENICO AGASSO JR-  19/05/2019

Foto: João Francisco Gomes/Observador: Sou filho de Padre

Tadução: Orlando Almeida

O secretário geral da Conferência Episcopal recebe e escuta três e organiza reuniões e testemunhas com alguns bispos.

Um passo em linha com as indicações do Cardeal Stella

 

A Igreja francesa rompe séculos de silêncio e abre a porta para o reconhecimento dos filhos dos sacerdotes. Um passo em conformidade com uma recente intervenção do Vaticano, a do cardeal Beniamino Stella, prefeito da Congregação para o Clero, que há alguns meses falou abertamente deste histórico tabu.

As dioceses de quase todo o mundo estão enfrentando o flagelo da pedofilia:

  • em comparação com esse drama,
  • o tema dos filhos dos sacerdotes – fruto de histórias de amor, mas também de violência – parecia secundário até recentemente.
  • Agora não mais, e o caso da França, revelado ontem pelo Le Monde, torna-se uma espécie de pioneiro.

 

Imagem relacionada

Fonte: Les Enfants Du Silence [Import belge]: Amazon.fr: John F. Cleary …Amazon

“Um momento emocionante”

Anne-Marie Jarzac, de 67 anos, filha de um padre e de uma freira, presidente de Les Enfants du silence, define este como um momento “emocionante”. Pela primeira vez “sentimos que a Igreja nos abria as portas, que não havia mais negação mas uma tomada de  consciência”.

Foi levantada a delicada questão do destino reservado aos sacerdotes que tiveram  filho durante o sacerdócio, bem como a do reconhecimento dessas crianças nas comunidades paroquiais. É uma etapa “crucial” – diz Jarzac – penso em todos aqueles filhos de padres que procuram desesperadamente saber quem é o seu pai”.

A atitude da Igreja transalpina corresponde à  exigência  de maior atenção expressa por Stella. O cardeal também deu uma indicação concreta: os sacerdotes pais devem deixar a batina, para o bem principal que é o das crianças. Assegurou que a Santa Sé

 “procura fazer o possível para que a dispensa das obrigações do estado clerical seja obtida no tempo mais breve possível – uns dois meses – para que o padre possa ficar disponível ao lado da mãe para acompanhar a prole”.

Tanto do ponto de vista  emocional como econômico.

 

 

DOMENICO AGASSO JR

https://www.lastampa.it/2019/05/19/vaticaninsider/francia-anche-i-figli-dei-preti-potranno-essere-riconosciuti-eDjBxe2lLJB5CdUgSC5HwI/pagina.html

 

 

.

 

LEIA MAIS:

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>