Theresa May pressionada a demitir-se. “Sairá dentro de 10 dias”

Foto: Facundo Arrizabalaga/EPA

Redação  – 23 mar, 2019 – 21:30 • – Foto: Facundo Arrizabalaga/EPA

Um milhão de pessoas saiu este sábado para as ruas de Londres para dizer não ao Brexit. 

A primeira-ministra britânica está a ser pressionada a demitir-se, avançam este sábado o “The Sunday Times”. Segundo o jornal, 11 membros do executivo querem que Theresa May saia.

Diz a publicação que May foi pressionada na última noite para avançar uma data para a sua saída, depois de o DUP (partido da Irlanda do Norte) ter tornado claro que não apoia a chefe do Governo britânico.

 

“Está em curso um autêntico golpe para retirar Theresa May do cargo de primeira-ministra”, afirma o editor de política do jornal, Tim Shipman.

As negociações para definir um calendário para a resignação já estarão a decorrer no Nº.10 de Downing Street. De acordo com uma fonte da sede do Governo britânico, até os aliados mais próximos de Theresa May consideram que a sua demissão é inevitável.

  • “É óbvio que é para aí que tudo se encaminha”, referem as fontes citadas pelo “Sunday Times”. 
  • “O fim está próximo. Sairá dentro de 10 dias”, afirma um membro do executivo que não se quis identificar.

Na sexta-feira, o vice-primeiro-ministro David Lidington encontrou-se com os líderes da oposição para conversar sobre alternativas ao acordo conseguido por Theresa May para o Brexit.

David Lidington é um dos possíveis nomes para primeiro-ministro interino, mas há quem faça pressão para que o cargo seja assumido pelo ministro do Ambiente, Michael Gove, ou pelo chefe da diplomacia britânica, Jeremy Hunt.

 

Um milhão contra o Brexit

Este sábado, “um milhão de pessoas”, segundo os organizadores, manifestaram-se nas ruas de Londres contra a saída do Reino Unido da União Europeia.

“O melhor acordo é não haver Brexit”, ouvia-se, tal como “exigimos um voto popular”.

“O melhor acordo é não haver Brexit” e “exigimos um voto popular”, defendem os participantes naquele que poderá ser o maior protesto de sempre contra a saída do Reino Unido da União Europeia.
Foto: Facundo Arrizabalaga/EPA
“Um milhão de pessoas” – Foto: Facundo Arrizabalaga/EPA

 

Theresa May foi outro dos alvos do protesto, que acontece depois de o Parlamento britânico ter chumbado, por duas vezes, o acordo para conseguido pela primeira-ministra para a saída e de Theresa May ter pedido o adiamento do divórcio com a UE, que deveria acontecer a 29 de março. O prazo poderá estender-se até 22 de maio, se o Parlamento britânico entretanto aprovar um acordo.

Na manifestação participou também um grupo de portugueses, que levantou a bandeira nacional a favor de um novo referendo.

“Eu acho que o momento em que fizeram o primeiro referendo foi muito inoportuno e agora é uma altura em que as pessoas estão mais informadas. Acho que é a altura para nós, que não tomámos uma posição anteriormente, tomarmos uma posição agora”, afirmou o luso-angolano Lando Armada à agência Lusa.

No final da semana, foi também lançada uma petição pela revogação do artigo 50.º, de modo a travar o Brexit, que já conta com mais de 4,5 milhões de assinaturas.

 

Fonte: https://rr.sapo.pt/noticia/145437/theresa-may-pressionada-a-demitir-se-saira-dentro-de-10-dias

 

Saiba Mais

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>