Fotos do Encontro de Brodowski 2010

Para ver todas as fotos do Local do Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos dos Participantes do Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos da Abertura do Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos das Atividades do Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos dos Momentos de Descontraçäo do Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos dos Passeios realizados no Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos de Anfitriões e Colaboradores do Encontro, clique aqui.

Para ver todas as fotos do Encerramento do Encontro e Posse da Nova Diretoria, clique aqui.

15 comments to Fotos do Encontro de Brodowski 2010

  • Ana Luiza

    Adorei a associaçaõ de vocês não conhecia, e em uma pesquisa no google sobre o por quê do padre não poder casar, descobrir o site de vocês e me apaixonei. Muito bonito o trabalho que vocês fazem, os encontros, e como vocês lutam pelo objetivo, também não concordo com o celibato obrigatório do padre, acho q poderia ser opcional porque nem todo homem tem a vocação pra o sacerdócio e para o celibato. Com o celibato opcional, ia desperta em mais jovens o desejo pelo sacerdócio, e iria diminuir entre muitos dos padres já consagrados, a pedofilia, a corrupção, e ia crescer o amor pela palavra de Deus, e eles teriam mais ânimo,e seriam mais felizes em poder servir a Deus e anunciar o evangelho junto de sua esposa e de seus filhos.
    Abraços…
    Deus abençoe!

  • Letícia

    Pela primeira vez entrei no site de vcs e gostei.
    Eu era uma pessoa totalmente contra os pe. casarem, pq sempre tive a convicção de que o certo é tudo o q o Papa autoriza.
    Mas como os preconceitos acabam, o meu acabou, pq sentir na pele o q é achar q se estar apaixonada por um pe. Que é o meu caso, tenho rezado mto, pra Jesus me liberte desses pensamentos, pois nao qro sofrer, ja sofrir mto na vida sentimental, qro agora é ser feliz!
    E como nao tenho esperanças com esse meu pároco, vou cair fora………rs
    Mas torço sim pra que por escolhas dos próprios padres, eles decidam se casam ou sigam o celibatario, que tbm acho louvável!

  • giba

    Grato, Júlio, pelo comentário. Ano que vem, em junho, teremos o próximo Encontro Nacional dos Padres casados e suas famílias, em Fortaleza.
    Divulgaremos muitas fotos.

  • Connaissez-vous le Site de la Fédération européenne des prêtres mariés et de leurs épouses ? (Président Pierre Collet, belge.
    http://pretresmaries.eu
    Il est en 5 langues : français, italien, anglais, espagnol et allemand. Il y en aura bien une que vous connaissez !!!
    Bonne route et amitiés fraternelles.
    Jean de Montpellier
    Webmestre du site de Plein-jour.eu, association de compagnes e prêtres et de religieux.

  • giba

    Merci, je veux conaitre votre site.
    Giba

  • luz

    vivo uma história de amor como a de vocês. Mas não penso que ele vá deixar o sacerdócio para ficar comigo. Mas é triste ter que se ver tão rapido e escondido. A igreja precisa acabar com o celibato para que casos como o nosso não precisem ser escondido e lutando contra esse sentimento tão bonito que não só nos aproximou mas nos apriximou ainda mais de nosso Bom Deus.

  • giba

    Quem sabe?! Tome iniciativas!
    Giba

  • João Tavares

    Luz,

    Não desistas facilmente. Mas tem de ser uma caminhada juntos. Não é fácil, para um padre sério, quando descobre o amor erótico como um valor, se decidir. Pela sua formação, se foi boa, ele vai ter de se resolver por dentro, pois entra em crise uma forte e organizada escala de valores que o afastam do amor por uma mulher. Mas se ele se está abrindo a essa possibilidade…
    Abre o jogo, tem paciência e equilíbrio e sonda bem se vosso sonho tem futuro ou se é uma crise passageira dele.
    Fico preocupado por ti quando dizes:
    – Ele não vai deixar o sacerdócio para ficar comigo
    Dá valor ao teu tempo e à tua pessoa, sem virar objeto, pois o amor verdadeiro só pode acontecer entre sujeitos.

  • giba

    Excelente comentário e entreajuda, prezado João Tavares. Eu diria o mesmo para Luz.
    Giba

  • Andrea

    LUZ
    Como dizia o meu saudoso e amadíssimo padrinho, José Vicente, também padre casado…”é preciso ter calma e paciência, principalmente neste tipo de relação, pois apesar de padre ser uma pessoa comum e normal, os seus conflitos e inseguranças são muito maiores dos existentes em relações comuns, entretanto se o amor realmente existir, nada, mas nada o impedirá na sua tomada de decisão”…

    Ambos procurem ser honestos com seus sentimentos. O amor vai muito além do calor da cama e certamente não é isto que está em questão.

    Luz, acalme o seu coração, o diálogo faz parte de uma relação cobrança não. A ansiedade só atrapalha.

    Sutilmente o amor nos “solicita” renúncia, compreensão, ternura, dedicação, tolerância, paciência.
    É preciso saber passar pelas adversidades que todos os relacionamentos estão sujeitos pela vida afora com sabedoria.

    Neste tipo de relacionamento, penso eu, que a responsabilidade dele, como padre, é muito maior pela própria formação que tem.

    Ele só deixará o sacerdócio se realmente a amar. Não importa as condições que vierem depois, prá tudo tem solução, exceto para a morte.

    Uma coisa é certa, uma hora ele terá que se decidir…levar uma relação desta em banho maria é uma tremenda falta de respeito, consideração e de caráter.

    Amor e paz a todos!

  • Bispo PORTINARI.

    “O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética.

    O que mais preocupa é o silêncio dos bons.”

    Martin Luther King

  • Mel

    Olá, não sei como os achei, mas com certeza foi como um balsamo em meu coração. Pois vivo uma historia assim não tem muito tempo, hj faz 10 meses que tudo deu inicio. Com medo de algo atrapalhar e nos fastar nunca disse nada a ninguém. Eu encontrei nele tudo que procurava em outras pessoas e pedia que Deus me desse uma pessoa assim.

    Desde que o conheci ele roubou meu coração de mim, fiquei 2 anos fugindo e por mais contraditório possa ser orando para que Deus permitisse algo, que Deus fizesse ele abrir guarda para que u pudesse me aproximar.

    Ele sempre demostrava muito carinho e afeto, mas sem permitir algo além, mas um dia ele abriu guarda e decidi convidá-lo ao teatro.Ele aceitou e fomos, nada aconteceu (diz ele que porque sou lesada,pois ele deu vários indícios para se aproximar). Deve ter sido mesmo, confesso que não sou esperta nessa área.

    No dia seguinte ele me chamou para passear e depois de 3 longas horas que não se tínhamos do que se falar, nos beijamos, foi indescritível e é até nos dias atuais. Vivemos intensamente tudo, todos os segundos que às vezes parece que por medo de amanhã nos descobrirem…
    Descobri nesse homem não apenas um amante, mas um grande amigo, companheiro. Ele diz que eu o completo e tudo mais, eu desejo muito viver com ele, tê-lo como esposo, ele diz que não vai largar o ministério, mas que não sabe viver sem mim.

    Eu jamais pedi que ele largue, eu mostro e digo que o amo, mas, se ele largar, não quero que seja por que estou a cobrar em demasia essa atitude dele que que seja feito por amor e vontade muito própria dele, e certa, firme.

    Não vejo mas minha vida sem ele e faço tudo para vê-lo feliz: me sinto feliz vendo o feliz e ele também se esforça para isso. Separamos um dia certo e fixo para namorar, mas fugimos em outros também: viajamos em feriados para que possamos respirar, andar de mãos dadas … sem medos. Não sei o que esperar, a vida é incerta, mas sei o que desejo. Entrego nas mãos de Deus. E peço a quem já passou por isso, conselhos, palavras, direção. não sei: uma luz, um respiro…

  • luz

    Mel, Eu também passo por isso. Há um ano e sete meses.Ele também diz que me ama e não disse mas acredito que não queira largar o ministério por mim. Na verdade nunca falamos claramente a respeito. Seu amor é mais corajoso que o meu, porque nunca nos encontramos fora de nossa cidade. É difícil, mas se o ama e percebe que ele também a ama deve ser paciente e aprender a esperar. Porque é uma decisão difícil e muito bem analisada por eles. Um dia ele me disse que “sabia amar sem ter posse”… Mas convenhamos que Amor significa também cumplicidade. Então como um padre casado me disse um dia: espere com paciência, mas não para sempre. Beijos. Fica com Deus.

  • mel

    Luz, não sei como. Mas será que teria como trocar-mos emails…

  • luz

    Olá, Mel
    Eu também gostaria de entrar em contato com você, mas não quero colocar meu email aqui no site. Se você puder colocar o seu eu entro em contato com você.
    Fica com Deus

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>