Um padre Ortodoxo pode ser casado?

Sem sombras de dúvidas, é possível. Na Igreja Ortodoxa, desde os primórdios do cristianismo, isto é muito comum, porque foram casados todos os apóstolos, exceto João.

 

A Igreja Católica Romana é quem – no decorrer dos tempos, isto é, mais especificamente, no ano de 1123, em diante, e, oficialmente, no Concílio de Trento (1545-1563)-, proibiu o casamento dos padres que, até o 19º Concílio Ocidental, podiam constituir suas famílias.

De fato, a história do não-casamento dos padres é muito recente. Com efeito, se é proibição hoje, é que outrora era permitido.Todavia, como a história cristã do Ocidente é mais recente, predominou, aqui, no imaginário popular, a imagem do padre celibatário como sinônimo de santidade, de modo que, ao falarmos hoje em dia em casamento de padre, soa, em muitos ouvidos, coisa de outro mundo.

Na verdade, é coisa de outro mundo mesmo (do oriente), mas coisa que sempre deu certo. Durante muito tempo, nos seminários religiosos romanos, intencionalmente quase nada se permitia estudar, nem muito menos discutir sobre essa tradição. Porém, com o advento da Internet, muita coisa se divulgou, muita coisa veio à tona.

No Oriente, por exemplo, essa tradição nunca fora rompida e o casado padre é tanto respeitado quanto o padre solteiro. A própria Igreja Católica Romana no Oriente não foi capaz de romper com a tradição. Ainda em nosso tempo, entre os católicos orientais, a exemplo dos maronitas e melquitas, o casamento do candidato a ser um futuro padre é muito comum, tanto é que, no Líbano, na Igreja Católica Maronita, há aproximadamente 6.000 sacerdotes.

Dentre esses, metade são casados padres e metade solteiros padres, o que em tese demonstra que existe um equilíbrio muito profundo na vocação que deve ser, antes de tudo, escolhida com bases sólidas no carisma particular de cada candidato que deseja ser um futuro padre, seja ele, no estado solteiro (celibato) ou no estado casado.

Em entrevista à revista Época, o arcebispo católico maronita do Brasil, Dom Edgard Madi, ao se referir às vocações da Igreja Maronita, assim declara: “Antes da ordenação, os padres podem se casar. Temos problema de vocação religiosa. Pelo menos 60% de nossos padres são casados” (AZEVEDO, 2011).

O problema se instaura quando um casado padre da Igreja Católica Oriental deseja exercer seu ministério no Ocidente. Ele não pode porque imaculará a imagem criada além-mar que, em muitos casos, apresenta-se como utópica. O mesmo não se dá de forma contrária. Criou-se, portanto, no Ocidente, a imagem de santidade como sinônima de castidade.

Entretanto, seja nas Igrejas Ortodoxas ou nas Católicas Orientais, tanto no celibato quanto no casamento, enquanto estado opcional do candidato, Deus nos dá total condições para viver a santidade. Em síntese, é possível ser santo, tanto num estado quanto no outro; não fosse assim, a Igreja Romana não teria levado aos altares muitos casais com essa dignidade.

Aliás, na Igreja Ortodoxa, somente o casado padre é quem, prioritariamente, deve ser pároco numa paróquia por conta da sua experiência familiar. Somente, na sua ausência é que se admite um padre celibatário. Geralmente, esses serão futuros monges ou bispos.

É importante lermos abaixo (e não nos basearmos simplesmente em opiniões particulares) o que a própria IGREJA CATÓLICA ROMANA afirma, em seu CATECISMO, no parágrafo 1580, sobre os casados padres da tradição das Igrejas Orientais, onde ela, inclusive, mantém casados padres.

De acordo com o texto, “Nas Igrejas orientais, está em vigor, há séculos, uma disciplina diferente: enquanto os Bispos só são escolhidos entre os celibatários, homens casados podem ser ordenados diáconos e padres. Esta praxe é considerada legítima há muito tempo; esses padres exercem um ministério muito útil no seio de suas comunidades.

O celibato dos presbíteros, por outro lado, é muito honrado nas Igrejas orientais, e são numerosos os que o escolhem livremente, por causa do Reino de Deus. No Oriente como no Ocidente, aquele que recebeu o sacramento da Ordem não pode mais casar-se (CIC, & 1580)”.

Em síntese, é por esses e outros motivos que a “Lei do Celibato” do Ocidente se apresenta como incoerente porque no Oriente, as Igrejas Católicas Orientais permitem, por força da tradição, que seu candidato ao presbiterado possa, antes da ordenação, se casar, enquanto que, no Ocidente, essa tradição não é valorizada. Aqui, a Lei é mais forte que a Tradição. Lá, a Tradição é mais forte que a Lei.

Consequentemente, no Oriente, a Igreja Romana não conseguiu, no transcorrer dos tempos, impor a “Lei do Celibato”, mas, no Ocidente, por questões históricas (crição das congregações, institutos, ordens religiosas, etc.), a Lei vigorou-se.

Em palavras, nas Igrejas Católicas do Oriente, a “Lei do Celibato” não existe, o que se evidencia é que a Igreja Católica, por mais que tenha proibido no Ocidente o casamento dos futuros padres, não pôde entre os orientais, impor, unicamente, o estado de solteiro como condição sine qua non aos seus candidatos ao sacerdócio.

Durante dois milênios de história do cristianismo, entre Ortodoxos Orientais e Católicos Orientais não há imposição, isto é, a Lei, mas Opção, isto é, escolha, dependendo, exclusivamente, da vocação originária (chamado interior) ao sacerdócio, enquanto solteiro (monge) ou como um casado padre.

Pe. Celso Kallarrari
Igreja Sirian Ortodoxa

17 comments to Um padre Ortodoxo pode ser casado?

  • No Brasil existem padres e bispos casados na IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA BRASILEIRA – ICAB, desde 1945, qundo dom Carlos Duarte Costa, ex-bispo de Botucatu – SP,ex-bispo de Maura, instituiu a sua igreja, após divregencias com o papa Pio XII, que culminou com sua excomunhão. A ICAB introduziu no Brasil as missa em língua vernácula, antes da decisão do Vaticano II, também aboliu a confissão auricular e o celibato obrigatório. A ICAB está organizada em todo o Brasil e tem sua sede em Brasília. Na década de 1970 a ICAB canonizou o Pe. Cícero Romão Batista, em sua sede em Brasília tem uma grande estátua do Pe. Cícero bem na entrada da Igreja. Além destas inovações a ICAB aceita també o casamento de segunda união, ainda não admitido pela Igreja católica Romana. Como falei em outro comentário, estou orientando uma monografia no curso de História da Universidade Estadual do Ceará, sobre este tema, daí o meu interesse.

  • Analisando bem as igrejas do oriente que aceitam a autoridade papal, os padres podem casar antes da ordenação.

  • ROTERDAM NASCIMENTO BONFIM

    COMO FAZER PARA SER P.E ORTODOXO, SENDO CASADO RESIDINDO EM B. HORIZONTE, TENDO 53 ANOS, PODE ESTUDAR POR CORRESPONDÊNCIA. ME INFORME: TENHO SEGUNDO GRAU COMPLETO

  • Querido Roterdam, entre em contato comigo e estarei lhe dando maiores informações…

    interiorortodoxo@yahoo.com.br

  • WALDECY LINO COELHO

    COMO FAZER PARA SER P.E ORTODOXO, SENDO CASADO, RESIDINDO EM BARBACENA, TENDO 33 ANOS, POSSO ESTUDAR POR CORRESPONDÊNCIA. AGRADEÇO PELA INFORMAÇAO, DESDE JÁ, PAZ E BEM.

  • giba

    Waldecy, busque esclarecimento e resposta com algum padre ortodoxo de cidades vizinhas ou de alguma capital de estado.
    Pela internet você consegue endereços e telefones.
    Abraço
    Giba (Gilberto)

  • edney

    como posso ser um padre ortodoxo solteiro mais tenho uma filha sou de poções interior da bahia

  • tiago

    Eu quero ser um padre nao da igreija otodoxa

  • pe. caetano sousa - svc

    Sou padre casado exercendo normalmente o ministério sacerdotal. Após 18 anos como celibatário casei em 2005 e hoje sou muito feliz na Igreja Vetero Católica. veja site

  • Sou padre da igreja ortodoxa de rito bizantino.Resido em Salvador- BA e responsável também por uma missão em Aracaju- SE. Desejando o sacerdócio, você que sente o chamado de Cristo, entre em contato.
    rodrigues542008@hotmail.com
    71 94045676
    Em IC XC
    pe. José

  • Anjos de Luxo

    Olá nossa equipe está organizando um casamento entre um católico ortodoxo e um católico romano, é possível uma cerimonia na igreja católica porem com ritos ortodoxos na cerimonia ?

  • Como faço por mais informações a respeito da igreja? Moro em Juazeiro do Norte

  • Pio dos Santos

    Seria bom que os Padres não Ortodoxos fossem permitidos casarem-se. Digo isso porque tem se assistido a vários casos polémicos que constituem escândalo. O ser humano quando adulto, biologicamente tem a necessidade de ter relações sexuais. Logo, Os padres não ortodoxos, têm tido vários casos e valendo-se do contacto com as populações, a sua capacidade de dialogo etc. lhes dá as vezes a possibilidade de se envolverem com qualquer mulher que seja, pelo facto de penarem que é um homem santo, livre etc.
    Tenho um exemplo claro de um sacerdote não ortodoxo, que batizou o meu filho, e por fim acabou tentando a minha mulher.

  • CELSO LUIZ DE LIMA

    SOU GRADUADO EM HISTÓRIA E COM PÓS EM HISTÓRIA DA ÁFRICA. SOU HOMOSSEXUAL E GOSTARIA DE SER PADRE DA IGREJA CATÓLICA. CLARO QUE SEI A NÃO ADEQUAÇÃO AOS DOGMAS DA SANTA MADRE IGREJA. PENSO NA BRASILEIRA OU OUTRA. EXISTE ALGUM CAMINHO?

  • Mauro Santos

    Graça e paz aos irmãos e irmãs da Igreja Ortodoxa, Shalon. Sou Mauro, Sou graduado em Letras, e Bacharel em Teologia, sou de família católica, e sempre nutri em mim o desejo de servir a Deus de uma maneira radical no serviço do seu reino e até hoje isto mora em mim, um desejo ardente, vocação.Quem sabe um dia no Kayros ….reacende em mim o desejo de ser padre, pois sei que tenho vocação, sinto-me chamado, mas estou em processo de separação. Mesmo sendo eu divorciado, ainda assim poderia ser um padre ortodoxo? Peço orientação dos irmãos na fé que puderem ajudar-me.(preciso de um e-mail de alguém para poder dirigir-me e endereçar-me). Ou se há alguma igreja em Belém, ou em localidades próximas?
    Desde já agradeço atenção dada,
    do irmão em Cristo Jesus,
    Mauro Santos
    Belém- Pará

  • Ana paula Dias

    BOA TARDE,SOU IRMÃ DE UM PADRE COM 18 ANO DE ORDENAÇÃO,GOSTARIA DE SABER COMO FAZEMOS PARA FUNDAR UMA IGREJA EM SOBRAL NO ESTADO DO CEARA. GOSTARÍAMOS DE CONTATOS E ENDEREÇOS PARA MELHOR ELABORAR ESTA MISSAO. ELE É UM PADRE DINAMICO COMPROMETIDO E MUITO POPULAR NA CIDADE, MAIS TAMBÉM HOJE SENTE A VONTADE DE CONSTITUIR UMA FAMILIA COM AMOR E EQUILIBRIO CRISTÃ.

  • João Tavares

    Ana Paula,

    Não entendi sua pergunta. Se seu irmão é padre católico, ele não pode fundar uma igreja em Sobral, ou em qualquer parte do Brasil. Quem “funda igreja”, quem cria paróquia é o bispo, depois de consultar seu Conselho presbiteral. Se seu irmão quer casar, ele, se é padre católico, fica impedido de exercer o ministério. A não ser que entre numa Igreja que admita padre casado, como os Ortodoxos, Luteranos, Vétero-Católicos, etc. Se precisar, pode perguntar mais.
    Mas você também pode entrar em contato com o grupo de Padres casados de Fortaleza e tratar com eles do assunto. Se precisar de contatos lá, posso fornecer via e-mail.

    João Tavares
    tavaresj@elointernet.com.br

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>