Carta-compromisso ecoa entusiasmo missionário dos seminaristas presentes no Congresso

Tema: O missionário presbítero para uma Igreja em saída; Lema: Ide sem medo para servir

Nos dias 09 a 12 de julho de 2015, estivemos reunidos na PUC Minas, em Belo Horizonte, para o 2º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas. Somamos 311 congressistas, sendo 268 seminaristas diocesanos e religiosos de 151 dioceses e prelazias, formadores, coordenadores de COMIREs, bispos representantes da CNBB, a Equipe de coordenação das POM, representantes da OSIB, CRB, CNLB e CIMI.

Promovido pelas POM o Congresso contou com uma excelente equipe de organização envolvendo cerca de 80 voluntários, com o COMIDI local, o COMIRE Leste 2, a arquidiocese de Belo Horizonte, paróquias, agentes de pastoral e movimentos que incansavelmente se disponibilizaram para servir com amor e generosidade.

O objetivo geral foi animar e aprimorar a formação missionária dos futuros presbíteros em vista de um autêntico espírito missionário. Gostaríamos de transmitir a todos os nossos irmãos seminaristas, equipes de formação e aos bispos, a nossa imensa alegria em congregar pessoas de tantas Igrejas particulares e congregações religiosas deste nosso imenso país, todas imbuídas pelo mesmo ardor missionário de animar e fortalecer nossa vocação.

O Congresso foi, sem dúvida, um verdadeiro kairós de Deus, onde sentimos constantemente o auxílio do Espírito Santo, bem como a proteção e a companhia materna da missionária muito amada de Deus Pai, Maria Santíssima, Nossa Senhora da Piedade, Excelsa padroeira de Minas Gerais.

Tornou-se um excelente espaço de reflexão sobre a formação missionária dos futuros presbíteros, troca de experiências e celebrações a fim de encontrarmos novos rumos que aprimorem as orientações para a formação de futuros missionários presbíteros no Brasil, de forma que a missão seja realmente eixo central da formação.

Percorremos um CAMINHO, incentivados por palavras de conforto e a certeza de que o Senhor permanece conosco; fizemos o ENCONTRO de amizade e partilha, de confiança e compromisso, com o intuito de vivermos uma CONVERSÃO dos nossos desânimos e apegos para que assim fôssemos ENVIADOS como Igreja “em saída”.

Sentimos que, mais do que nunca, devemos corresponder aos apelos urgentes de uma Igreja “em saída”. O Papa Francisco nos exorta:

“não deixemos que roubem nosso entusiasmo missionário” (EG 80). Não podemos mais pensar em uma Igreja “fechada em si”. “É preciso sair de nossa própria comodidade e ter coragem de alcançar todas as periferias que precisam da luz do Evangelho” (EG 20).

O Papa propõe uma verdadeira transformação da Igreja, e esta transformação deve ser missionária, comprometida com todos, pois a todos é destinado o anúncio de Jesus Cristo e todos são missionários. Portanto, percebemos que a missionariedade é o movimento do Espírito no interior da Igreja, conduzindo-a na sua vocação de testemunha do Evangelho, auxiliando-a no cumprimento do mandato do Senhor.

Neste sentido, os ministros ordenados, quais guias e pastores do povo de Deus devem, antes de tudo, estar imbuídos de um tal ardor missionário que seja capaz de inspirar homens e mulheres de cada tempo e cultura à procura do Mestre do Amor, o Deus da Misericórdia, Salvador e Libertador de cada um e de todos os seres humanos.

A Conferência de Aparecida nos conclama a uma renovação missionária a partir do interior da Igreja a começar pelos presbíteros que devem ser formados “como discípulos missionários sem fronteiras dispostos a irem à outra margem, àquela onde Cristo ainda não é reconhecido como Deus e Senhor, e a Igreja não está presente” (DAP 376).

Para tanto, sentimos que ainda nos falta um projeto de pastoral missionário consistente, que fortaleça o exercício da pastoral dentro dos seminários, como sinal do que nos pede esta urgente necessidade da Igreja do Brasil: uma Igreja “em saída”.

Acreditamos que é dentro dos nossos seminários e institutos de formação espalhados em todo o nosso país, que estão sendo preparados missionários presbíteros que darão continuidade ao lema deste Congresso: “Ide sem medo para servir”.

Nossas casas de formação contribuem para que os missionários “pastores” sejam também, “semeadores” e “pescadores”, sensíveis às dores e sofrimentos dos homens e mulheres. Sejam enfim, homens de profunda intimidade com Jesus, mergulhados no conhecimento das Sagradas Escrituras e do magistério da Igreja.

No processo formativo, dentro e fora do seminário, experimentamos muitas alegrias e, muitas vezes, nos sentimos impotentes diante de tantos desafios. Mas, estamos convictos de que a vocação é dom de Deus e a missão d’Ele procede.

Dirigimo-nos aos nossos bispos, pedimos o apoio e bênção para que a pedagogia do processo formativo seja de fato participativo e nele sejamos protagonistas para que, em nossa formação, estejamos disponíveis de forma madura e responsável.

Temos certeza que nossos formadores, a quem especialmente agradecemos, estão conscientes da importância de destacar a missão como “princípio articulador de todo o processo formativo” (Doc. 93, 300).

Por isso, pedimos sua atenção e incentivo para a organização dos COMISEs onde ainda não há, e fortalecimento daqueles já existentes, assim como para os eventos que tenham como foco a missão, bem como iniciativas e experiências missionárias dentro e também fora do território da diocese, como Semanas Missionárias e iniciativas já existentes em Porto Velho (RO) e Santarém (PA), pois,

“na doação, a vida se fortalece; e se enfraquece no comodismo e no isolamento. De fato, os que mais desfrutam da vida são os que deixam a segurança da margem e se apaixonam pela missão de comunicar a vida aos demais” (EG 10).

Como gesto concreto, elegemos uma Comissão Nacional de Seminaristas composta por um representante de cada macrorregião do Brasil, que terá inicialmente como missão animar a criação e a articulação dos COMISEs nas Dioceses e Regionais da CNBB, em parceria com as Pontifícias Obras Missionárias.

Aproveitamos para estender sobre eles nossas orações e pedir a bênção de Deus no cumprimento desse importante serviço. Certos da atenção de todos reiteramos nosso desejo de, juntos, animados e guiados pelo Divino Espírito, construirmos no coração dos Seminários e Institutos, uma mentalidade viva e ardente direcionada a uma Igreja em constante saída, com o rosto misericordioso de Deus Pai, que é a marca insubstituível da Igreja Missionária.

Em Cristo Jesus, Missionário do Pai,

Os participantes do 2° Congresso Missionário Nacional de Seminaristas.

Belo Horizonte, 12 de julho 2015.

 

FONTE: http://www.pom.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4247:carta-compromisso-ecoa-entusiasmo-missionario-dos-seminaristas-presentes-no-congresso&catid=24:uniao-missionaria&Itemid=11

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>