O VATICANO DESPIDO

Um livro-bomba, sobre as mazelas da Cúria Romana, publicado na Itália em 1999, por um grupo “secreto” de dentro do Vaticano, traduzido logo depois em francês, mas não ainda em português. Bem antes da avalanche avassaladora das denúncias dos abusos sistemáticos de pedofilia nos Estados Unidos e, depois, em vários países da Europa.


Eu soube de alguns bispos que tinham recebido cópias xerox deste livro. Comprei a edição francesa, “LE VATICAN MIS A NU” num sebo em Bruxelas e, depois, pedi a uma amiga de Turim que me enviasse o original: “VIA COL VENTO IN VATICANO”.
Em 2005, fiz uma pequeno comentário publicado no Site italiano:
http://www.ibs.it/code/9788879530804/i-millenari/via-col-vento.html . Ainda está na internet.

Abaixo, a tradução da contra-capa da edição francesa e a tradução do meu comentário publicado em italiano.
Como me dizia um meu amigo: ” quem lê este livro e não perde a fé, é porque ela é muito forte.
Sobre os autores, auto-apelidados “Os Milenários”, continua o mistério. Um só se identificou: Mons. Luigi Marinelli. Mas é um grupo de eclesiásticos que trabalham no Vaticano e o conhecem a fundo

João Tavares
________________________________________

1 – O Vaticano Despido (Le Vatican mis a nu: Resumo na Contra-capaLivro)

Em 16 de julho de 1999, monsenhor Luigi Marinelli, um prelado da Cúria Romana, foi convocado perante um tribunal do Vaticano para explicar a publicação anônima de um livro de que os boatos lhe atribuiam a paternidade. Este livro, rejeitado por todos os editores da Itália, e finalmente publicado por uma casa anti-clerical, seria o produto de um grupo de altos dignitários do Vaticano, “Os Milenários”, que teria escolhido quebrar o silêncio. E se a Santa Sé deseja vê-lo retirado de venda, é porque ele denuncia veementemente a corrupção moral e física que reina no governo da Igreja. O comparecimento de Monsenhor Marinelli impulsiona o livro para o topo dos best-sellers …

Ainda não está claro quem se esconde por trás d´”Os Milenares”, embora haja boatos de que um cardeal faria parte do grupo. O que é certo é que, pela primeira vez, o véu muito opaco do governo pontifício, foi levantado a partir do interior…
Negociatas, carreirismo, homossexualidade, maçonaria: o quadro que os “Milenários pintam da corte papal é surpreendente, tudo com um requinte de detalhes que denota conhecimento profundo dos bastidores da Cúria romana.

Estaria o Vaticano nas mãos de um grupo fechado de carreiristas sem fé e sem lei? Isso mesmo! Mas, além da exposição, muitas vezes maliciosa, da corrida aos melhores cargos, da luta de clãs, dos instrumentos de promoção acelerada, que “Os Milenários” chamam de seus votos é um retorno à vocação primeva da Igreja, a sua missão apostólica.

Tradução do francês: João Tavares


2 – COMENTÁRIO SOBRE O LIVRO: LE VATICAN MIS A NU

João Tavares tavaresj@elo.com.br (19-01-2005)

Fonte: http://www.ibs.it/code/9788879530804/i-millenari/via-col-vento.html
Quase por acaso, caiu-me nas mãos, num sebo de Bruxelas, o livro “Le Vatican mis a nu”, a tradução francesa de: “Via col Vento in Vaticano. Sou apaixonado pelo Concílio Vaticano II e pelas múltiplas esperanças por ele suscitadas: diálogo sincero e universal, dignidade de todos os batizados; serviço fraterno aos homens de boa vontade.

Não me escandalizo facilmente, mas, infelizmente, vejo confirmadas e ampliadas tantas meias palavras ouvidas, quando passei seis meses em Roma, na década de 70, sobre as ferozes guerras intestinas na Cúria Romana, entre os monsenhores, bispos e cardeais das várias Congregações: um saco de gatos, com luvas de seda , como em qualquer corte mundana.

Depois, no Brasil, tenho tido oportunidade de ver um pouco como se escolhem os bispos. Alguns, eu acho que a maioria, gente boa que honra a Igreja de Deus. Outros, no entanto, verdadeiros criminosos; outros, perfeitos imbecis que não se sabe como nem com que critérios se tornaram bispos. É certo que algumas nomeações chegam diretamente do Vaticano, sem nenhuma consulta ao episcopado local.

O livro é generoso e meticuloso sobre a maneira como, no Vaticano, se escolhem bispos e cardeais. Felizmente, um grupo de corajosos, “Os Milenários” teve a capacidade e a coragem de começar a denunciar esse nefasto clima de segredismo que nos faz duvidar de tantas coisas; e de levantar o espesso véu que esconde tantas indecências. Se é verdade que “a verdade vos fará salvos”, que venha a verdade, não imposta de cima, mas o resultado de uma séria investigação.

Os honestos não temem a verdade. Por que o Vaticano teme a verdade e está tentando esconder tantas coisas? Por que não permitir a necrópsia em João Paulo I? Se esconde sistematicamente, se nega seus graves defeitos e doenças, como se pode purificar e curar?

Que Deus salve a sua Igreja e nos conceda verdadeiros pastores: capazes, dignos, fraternos, aberto ao sopro do Espírito Santo, verdadeiramente cristãos e que realmente acreditam no poder da Verdade. Com espírito de serviço, não de vaidade e poder.
________________________________________
ORIGINAIS em francês e em italiano
________________________________________

Le 16 juillet 1999, Mgr Luigi Marinelli, un prélat de la curie romaine, est convoqué devant un tribunal du Vatican pour s’expliquer sur la publication anonyme d’un livre dont la rumeur lui attribue la paternité. Cet ouvrage, refusé par tous les éditeurs de la Péninsule, finalement publié par une petite maison anticléricale, serait l’émanation d’un groupe de hauts dignitaires du Vatican, « Les Millénaires », qui aurait choisi de briser la loi du silence. Et si le Saint-Siège souhaite le voir retiré de la vente, c’est qu’il dénonce avec virulence la corruption morale et physique régnant dans le gouverne¬ment de l’Église. La comparution de Mgr Marinelli propulse l’ouvrage en tête des best-sellers…

On ne sait toujours pas qui se cache derrière « Les Millénaires », même si l’on murmure qu’un cardinal en ferait partie. Ce qui est certain, c’est que pour la première fois, le voile a été levé, de l’intérieur, sur le très opaque gouvernement pontifical… Affairisme, carriérisme, homosexualité, franc-maçonnerie : le tableau que “Les Millénaires” brossent de la cour du Pape est effarant si l’on murmure qu’un cardinal en ferait partie. Ce qui est certain, c’est que pour la première fois, le voile a été levé, de l’intérieur, sur le très opaque gouvernement ponti¬fical… Affairisme, carriérisme, homosexualité, franc-maçonnerie : le tableau que “Les Millénaires” brossent de la cour du Pape est effarant, le tout avec un luxe de détails qui trahit une connaissance approfondie des coulisses de la curie. Le Vatican serait-il aux mains d’une coterie de carriéristes sans foi ni loi ? Voire. Mais par-delà la mise à nu, souvent malicieuse, de la course aux postes, de la lutte de clans, des instruments de promotion accélérée, ce que « Les Millénaires» appellent de leurs voeux c’est un retour à la vocation première de l’Eglise, sa mission apostolique


João Tavares tavaresj@elo.com.br (19-01-2005)

Fonte: http://www.ibs.it/code/9788879530804/i-millenari/via-col-vento.html

Mi è capitato in mano Le Vatican mis a nu, traduzione francese di: Via col vento in Vaticano. Sono appassionato del Concilio Vaticano II e di tutta la molteplice speranza da esso suscitata: dialogo sincero ed universale, dignità di tutti i battezzati; servizio fraterno agli uomini di buona volontà. Purtropo, vedo, sempre più, la nostra Chiesa ritornare a Trento, sempre più lontana dal Vaticano II. Non mi scandallizzo facilmente ma, purtropo, vedo confermate ed ampliate tante mezze parole ascoltate a Roma, negli anni 70, riguardo alle feroci guerre intestine nella Curia Romana fra monsignori, vescovi e cardinali dei vari dicasteri: un sacco di gatti, dai guanti di seta, come in qualsiasi corte mondana. Poi, in Brasile, ho avuto modo di vedere un pò come si scelgono i vescovi. Alcuni, penso la maggioranza, brava gente che onora la Chiesa di Dio. Altri, però, autentici criminali; altri ancora, perfetti imbecili che, non si sa come nè con quali criteri, sono diventati vescovi. È certo che alcune nomine arrivano direttamente dal Vaticano, senza nessuna consulta all´ episcopato locale. Il libro è prodigo e minuzioso sul modo come, in Vaticano, si scelgono vescovi e cardinali. Meno male che un gruppo di coraggiosi, i Millenari, ha avuto la capacità ed il coraggio di cominciare a denunciare tutto questo nefasto clima di segretismo che ci fa dubitare di tante cose e ad alzare il grosso velo che nasconde tante indecenze. Se è vero che “la verità vi farà salvi”, che venga la verità, non imposta dall´alto, ma frutto di seria indagine. Gli onesti non temono la verità. Perchè il Vaticano la teme e cerca di nascondere tante cose? Perchè non ha permesso la necropsia in Giovanni Paolo I? Se nasconde sistematicamente, se nega i suoi gravi difetti e malatie, come può purificarsi e curarsi? Che Dio salvi la sua Chiesa e ci conceda veri pastori: capaci, degni, fraterni, aperti al soffio dello Spirito Santo, veramente cristiani e che credano nella forza della Verità. Con spirito di servizio, non di vanità e potere.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>