Anne Soupa: “Por um caso com uma mulher, um arcebispo renuncia em três dias. E por crimes cometidos contra crianças, nenhum bispo renunciou na França”

Jesús Bastante – 30 Novembro 2021 – Foto: Mons. Michel Aupetit / Religión Digital

  • A teóloga está ao lado das associações de vítimas, que exigiram a renúncia coletiva do episcopado francês após as aterrorizantes conclusões do ‘Relatório Sauvé‘, que revelou cerca de 330.000 casos de abusos nas últimas oito décadas
  • Mudanças na norma do celibato? “Há uma corrente muito rígida de cardeais e bispos ligados a questões morais e que bloqueiam o desenvolvimento dessa questão”

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 30-11-2021.

 

“Por um caso com uma mulher, um arcebispo renuncia em três dias. E por crimes cometidos contra crianças, nenhum bispo renunciou na França.”

A teóloga Anne Soupa , que há um ano concorreu para suceder ao cardeal Barbarin à frente da diocese de Lyon, criticou abertamente os dois pesos e duas medidas na Igreja francesa após o escândalo sobre uma “relação ambígua” entre o arcebispo de ParisMichel Aupetit , e uma mulher.

 

Anne Soupa, teóloga

Anne Soupa, teóloga /Religion Digital 

…E pelos crimes cometidos contra crianças, nenhum bispo renunciou na França

 

A de Aupetit, que colocou sua posição à disposição do Papa após a publicação de um ‘caso’que ele nega categoricamente (embora admita um “comportamento ambíguo”)

  • é, para a teóloga, mais uma prova da necessidade de uma mudança profunda na estrutura da Igreja,
  • a começar pelo medo do sexo na instituição. “O celibato é um martírio para alguns padres “, disse Soupa em uma entrevista ao France Inter.

 

«Espero que a Igreja ponha os óculos adequados e perceba que se priva de muitos talentos ao exigir este celibato», exclamou o teólogo, que recordou que «as pesquisas mostram que os católicos são a favor do celibato opcional para os padres».

 

Uma desproporção irritante

Mas, fundamentalmente, o ‘caso Aupetit revela “uma desproporção que me incomoda muito”.

“Devido a um problema disciplinar de um caso com uma mulher, um arcebispo renuncia em três dias. E pelos crimes cometidos contra crianças, nenhum bispo renunciou na França”,

  • denunciou Anne Soupa, em consonância com as associações das vítimas,
  • que exigiram a renúncia coletiva do episcopado francês após as chocantes conclusões do ‘relatório Sauvé‘,
  • que revelou cerca de 330.000 casos de abusos nas últimas oito décadas.

 

“Um ‘aggiornamento‘ é indispensável na Igreja, é preciso sangue novo”,

propõe a teóloga, que admite que

  • Papa Francisco “tem dificuldades”em modificar a norma do celibato
  •  “Há uma corrente muito rígida de cardeais e bispos ligados a questões morais e que bloqueiam os desenvolvimentos nesta questão”.

 

Por sua vez, D. Aupetit justificou seu pedido de renúncia para “evitar divisões” na Igreja.

Em declarações à La Croix, o bispo assegurou que

  • “não foi uma relação de amor”, nem “sexual”,
  • mas sim “um comportamento ambíguo com uma pessoa muito presente com ele”,
  • acrescentando que “falou com a sua hierarquia a esse respeito, no momento”.

Agora, como já aconteceu (por motivos diversos) nos casos dos cardeais Barbarin e Marx, a última palavra está nas mãos do Papa.

(Francisco já aceitou a renúncia – NdR)

 

Jesús Bastante - Religión Digital

Jesús Bastante

Fonte: https://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/614902-anne-soupa-por-um-caso-com-uma-mulher-um-arcebispo-renuncia-em-tres-dias-e-por-crimes-cometidos-contra-criancas-nenhum-bispo-renunciou-na-franca

 

 

 

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>